O dilema do primeiro-ministro

VAI E VEM

Passos Coelho desce as escadasO pior nesta história das dívidas do primeiro-ministro à Segurança Social são as suas explicações e a sua atitude. Cada vez que fala sobre o assunto, o primeiro.ministro enterra-se um pouco mais, seja pelo que diz, seja pela forma como o diz.

A permissividade que o primeiro ministro parece aceitar para si próprio, contrariando o seu discurso político e os sacrifícios que impôs ao país, nomeadamente em matéria de encargos para quem trabalha, é chocante.  Quem o ouvir pode até pensar que é natural ele não saber que tinha de pagar à Segurança Social e  mesmo depois de saber que tinha dívidas não as ter pago imediatamente e só o ter feito porque um jornal o contactou antes de publicar a notícia.

O escrutínio permanente a que os políticos estão hoje sujeitos não se compadece com a tentativa de enterrar, sem explicações, um caso como este. E o PSD, ao…

View original post mais 231 palavras

Anúncios

A ajuda de Xerxes

ao Leme

Trinta e dois súbitos apelaram ao Rei Xerxes por mais simpatia para com a Grécia. Soberano, Xerxes explicou o equívoco. Esclareceu os ignorantes que o Império Aqueménida é aquele que mais ajuda a Grécia. O esforço do império em prol dos gregos é em termos relativos o maior do mundo. Magnânimo, encerrou o assunto. Eis demonstrada a vantagem de quem tem acesso privilegiado à informação e ao saber. Infalível!

Ou não? Terá Xerxes cometido um erro? Uma não-verdade? Aposto que não. Por certo que a explicação existe. Humildemente, lanço o meu apelo: Ó grande Xerxes, tu que tanto tens reformado o estado, tu que estabeleceste os limites, tu que nunca nos mentiste, esclarece-nos com o teu conto para adultos.

xerxes

View original post